Repórter: Olá. Você tinha me chamado para falar em sua sala e estou aqui. Sobre o que é a conversa?

Capo: É sobre uma matéria que vai demandar mão-de-obra e que só você pode fazer?

Repórter: E sobre o que é o assunto?

Capo: Rapaz, o céu é vermelho e quero que você faça uma matéria a esse respeito para amanhã. Vai ser assunto de capa.

Repórter: Sim, o céu fica vermelho, mas só quando o sol está nascendo ou se pondo. No resto do dia ele é azul claro ou preto, quando é noite.

 

Capo: O que você está querendo dizer com isso?

Repórter: Ué, nada além da verdade dos fatos. De dia, o céu é azul porque a atmosfera terrestre absorve todos os outros comprimentos de onda e só deixa passar a luz azul. De dia, o céu é preto porque, obviamente, não há um Sol iluminando e o máximo que se tem é a luz da Lua…

Capo: Você está ousando duvidar de mim? Eu já disse: o céu é vermelho e quero uma matéria a respeito disso para amanhã.

Repórter: Em que você está se baseando para dizer isso? Qual a ciência que diz isso?

 

Capo: Não interessa. Quem vai fazer a reportagem é você e você é quem vai achar os cientistas. E ai de você se apurar mal…

Repórter: Os cientistas apenas irão me dizer o óbvio, que foi justamente aquilo que te falei lá atrás…

Capo: Isso você está falando no achismo. Não adianta vir aqui dizer o que o senso popular fala. Notícia é o extraordinário, meu chapa…

Repórter: E o que há exatamente de extraordinário em se querer afirmar que o céu é vermelho o dia todo?

 

Capo: Nada, pois o céu É vermelho!!!

Repórter: E por que raios eu iria fazer uma matéria sobre algo que não existe?

Capo: Não existe? Como você ousa me afrontar assim?

Repórter: Não estou te afrontando, mas sim dizendo a verdade.

Capo: A verdade, é? E o que é verdade para você pode não ser para os outros. Eu estou te dizendo: o céu é vermelho e acabou a conversa. Você é muito jovem ainda e pouco experiente.

Repórter: Mas… 

Capo: “Mas” o caralho! Precisa aprender que não pode ficar aceitando a versão que as fontes lhe passam, pois elas possuem interesses e tentam manipular o jornalista. E agora falo sério: ou me traz uma matéria até amanhã com três especialistas falando a respeito ou está demitido.

Repórter: Ei, alguma vez eu reclamei de trabalho? Apenas estou te falando que…

Capo: Cai fora daqui. Já te ouvi demais por hoje e quero essa matéria pronta amanhã com uma print na minha mesa!

Versão ligeiramente (e só ligeiramente mesmo) exagerada de coisas que acontecem nas redações deste país

Anúncios