Saio um pouco da tônica habitual do blog para alertá-los de mais uma restrição à liberdade de expressão (e aqui é restrição mesmo, não malandro querendo usar esse conceito para passar recibo de suas maldades).

Mais uma vez, por causa de um blog, querem bloquear todo o acesso ao WordPress, onde este e mais uma porrada de outros blogs é hospedada. O que ocorre é que há uma decisão judicial, da 31ª Vara Civil de São Paulo, contra um blog aqui sediado. E nessa, não há como bloquear o acesso a apenas um blog, mas sim ao site inteiro.

Tudo bem que a Associação Brasileira de Provedores de Internet (Abranet) já passou um comunicado ao juiz falando do que aconteceria e que o ideal é falar ao próprio WordPress. Se bem que o pior de tudo é ver que até agora não sabemos qual o blog. Quer dizer, até se soube qual era, mas eu soube do acontecido depois de o Pedro Doria ter retirado o nome do dito cujo. Pelo que li a respeito, envolvia uma garota flagrada em umas cenas mais quentes, mas que não chegaram àquilo que gerou uma fúria contra a Daniella Cicarelli.

Há a questão da privacidade e do problema que os trolls e stalkers representam à internet. Porém, eu e outros que sediam seu blog no WordPress sentimo-nos condenados em um processo no qual sequer nos é facultado o acesso aos autos.

Vale lembrar que o vídeo ofensivo ao tal desconhecido em questão já foi retirado do ar pelo YouTube, mas mesmo assim, continua o tal blog no ar, que eu não sei qual é. Pelo que o Pedro Doria disse, o título do mesmo envolvia o nome da vítima e, portanto, fez por bem de tirar o nome do ar, o que concordo.

E nessa, há um belíssimo risco de todos ficarem sem acesso a este e outros blogs, por causa de uma decisão judicial mal orientada. A sugestão que dou a todos, caso isso ocorra, é a de usarem um bom webproxy, preferencialmente de alto anonimato (que não grava IP ou outros identificadores). Assim, poderão ver aqui e outros sites do WordPress, sem que o resto de suas navegações fique comprometido pela lentidão que um proxy tende a causar. E, claro, não terão como rastreá-los. Pode ser que, por causa da CPI da Pedofilia, e da relutância do Google em liberar o acesso aos 3 mil e poucos álbuns de pedófilos que usam o site azulzinho para suas safadezas, essa manobra poderá ser necessária lá também, uma vez que poderia haver risco de o acesso ao Orkut ser proibido para brasileiros.

Quem quiser saber mais sob a luz da lei, pode ler esta postagem que é muito boa.

Anúncios